Arquivo | comentário RSS feed for this section

um dia cheio dos bons

8 dez

acordei cedo (demais), para dar os últimos toques num ensaio acadêmico que urgia ser entregue pela manhã. entre bocejos e goles de café, o texto escrito em inglês ficou pronto. a impressora, velha cansada de guerra, tendendo a dar engasgadas que elidem linhas inteiras resolveu ser condescendente e realizar seu mister a contento. os bocejos aconpanharam-se de risos tímidos. o café da manhã foi preparado com esmero por minha mãe. saí de casa um tanto atrasado, mas foi chegar ao ponto e o ônibus chegou de imediato. o trajeto foi feito estranhamente rápido. o ensaio, entregue devidamente. almocei bem acompanhado. o peixe vingou-se um pouco em mim, perfurando a gengiva com dois restinhos de costelas afiadas. a tarde abafada emprestou tons acinzentados às nuvens agitadas. a reunião com meu orientador demorou a começar: enquanto esperávamos, pedro e eu, jogamos sinuca na mesinha do centro acadêmico da letras. jogo interrompido pelo professor doutor livre docente que também é amigo e muito querido. reunião promissora e carona até o metrô. surpresa maravilhosa ao chegar em casa: presente de natal de babar enviado pelo gustavo duarte (você é o cara!). cuscuz seco por ceia e lá fomos nós, eu e meu sono, dar aula de inglês. duas aulas que correram muito bem. de volta pra casa, baixei “rio“, o novo cd do keith jarrett. o danado me emocionou até as lágrimas – a obra gravada no teatro municipal do rio, totalmente de improviso, tem até laivos de baião!!!! o dia que parecia não querer acabar terminou lotado de bom tamanho! um bocejo a mais, um viva e a promessa de uma noite pra lá de restauradora…

Anúncios

ca-bô! e agora?

6 dez

Hehehe! Pois é, acabou-se o Tueris. Espero que vc tenha gostado. Não leu ainda? Copia tudo e lê na ordem certa (a numeração dos capítulos deveria ajudar nisso). Em breve, tenho mais novidades em relação ao romance e uma provável publicação!
Agora me deparo com um problema: o que fazer pra manter vc vindo aqui?
Vou ter que pensar uma maneira de postar meu outro romance, o Morte Em Marte. Só não sei ainda como… Ele é muito maior (680 páginas) do que o Tueris (com 170 páginas).
Até lá vou ter que postar algo que vc goste, né? Poesia pode? Mais contos, ou crônicas? Falaí!